E de olho nas novidades...

Amigos da nutrição

5 de fevereiro de 2012

Carboingratos ?!


Muitas vezes eles são vistos como grandes vilões, responsáveis por aqueles quilinhos a mais, estando sempre presentes em alimentos saborosos que são quase sempre irresistíveis.
Porém, se consumidos na medida certa exercem importantes funções orgânicas. São os carboidratos que se responsabilizam pela armazenagem da energia no nosso corpo, regulam o funcionamento proteico, evitando que as proteínas sejam usadas na produção de energia, determinam a forma de utilização de gorduras para suprir fontes de energias imediatas, e participam do bom funcionamento do sistema nervoso central, participando dos processos de excreção e estruturação das células.
Podemos dividi-los em duas classes: os carboidratos simples (ou refinados) e os carboidratos compostos (integrais), suas fontes são: pães, biscoitos, biscoitos recheados, bolos, roscas e em todos os tipos de massa, em grãos como feijão, lentilha e outros, nos cereais como aveias, granolas de cereais, milho entre outros, nas frutas, doces, hortaliças, leites e derivados, etc.  
Para que não o chamemos de "Carboingratos" e não desempenhem função indesejada estimulando a elevação do peso corporal, favorecendo o surgimento do diabetes e a degeneração da capacidade visual entre outros problemas causados pelo excesso desse nutriente no organismo, recomenda-se uma dieta balanceada, planejada exclusivamente pelo profissional nutricionista, que irá adequar a quantidade para seu biotipo e nível de atividade física diária.
Uma vez que os carboidratos simples refinados elevam a taxa de açúcar no sangue mais dramaticamente do que os carboidratos complexos, devemos ter uma visão ampliada em relação ao consumo do nutriente. Diabéticos por exemplo, devem ingerir carboidratos com baixo índice glicêmico, ao invés de alimentos refinados com índice glicêmico alto. Dosar essa ingestão, priorizando alimentos com baixo índice glicêmico durante as refeições, pode fazer diferença no controle dos níveis de açúcar no sangue.

Entretanto, há boas evidências de que uma alimentação repleta de carboidratos complexos pode ajudar a tratar e controlar o diabetes, além de auxiliar nas dietas de redução de peso. Sabemos, já há algum tempo, que pessoas com diabetes não precisam ficar longe de todos os carboidratos. O organismo processa todas as formas de carboidrato da mesma maneira, transformando-os em açúcar (glicose) - é a velocidade com que o carboidrato é processado e seus correspondentes efeitos do açúcar do sangue (glicemia) que importa no controle da diabetes.
Para os que buscam uma dieta pobre em calorias com o objetivo de reduzir peso, os carboidratos compostos são ideais, pois possuem uma quantidade significativa de fibras em sua composição, favorecendo a função intestinal e consequentemente auxiliando na perda de peso.

Nenhum comentário: